Entenda como aprender inglês beneficia seu cérebro

Então, você quer saber como aprender inglês beneficia seu cérebro? Simplesmente abre muitas novas oportunidades. Pode permitir que você trabalhe no exterior e explore uma cultura totalmente nova. Essa pode ser uma experiência emocionante e transformadora. Ele também coloca você em vantagem no mercado de trabalho – e pode até desempenhar um papel fundamental em ajudá-lo a alcançar sua carreira ideal.

Mas, além de aumentar as oportunidades de viagens, morar no exterior, novos relacionamentos e crescimento na carreira, aprender inglês também beneficia seu cérebro de várias maneiras.

Não é segredo que aprender um novo idioma pode ser desafiador e, ao mesmo tempo, aprender a ser bilíngue envolve muitas regiões do cérebro; portanto, é provável que você note melhorias em sua vida. Outros que vão muito além da leitura, escrita e fala em um idioma estrangeiro.

1. Expande o tamanho do cérebro

De acordo com uma equipe de pesquisadores suecos, o aprendizado de uma língua estrangeira aumenta o tamanho de certas regiões do cérebro, incluindo o hipocampo e o córtex cerebral, ambos relacionados ao aprendizado de idiomas. Os pesquisadores descobriram (usando exames de ressonância magnética) que os participantes que estudavam um segundo idioma aumentaram o crescimento cerebral, enquanto outro grupo que aprendia assuntos não linguísticos, como medicina e ciência cognitiva, não apresentava sinais de crescimento. Johan Mårtensson, pesquisador em psicologia da Universidade de Lund, Suécia, disse:

Mesmo que não possamos comparar três meses de estudo intensivo de idiomas com uma vida inteira bilíngue, há muito a sugerir que o aprendizado de idiomas é uma boa maneira de manter o cérebro em forma.

2. Maior conectividade

O neurocientista Thomas Bak afirma que aprender um idioma é melhor para o seu cérebro do que um jogo de Sudoku. Isso ocorre porque o Sudoku é como ir à academia e usar apenas uma máquina para repetir um movimento. Aprender uma língua estrangeira, ao contrário, é mais como usar 20 máquinas e muitos movimentos diferentes. Mais partes do seu cérebro estão sendo usadas e exercitadas.

Voltando ao estudo sueco, os pesquisadores descobriram que os alunos de línguas mostraram aumentos no nível de massa cinzenta do cérebro, uma substância que conecta diferentes áreas do cérebro. E esse aumento da conectividade ajuda a melhorar suas funções mentais superiores, como memória, pensamento, raciocínio, atenção e solução de problemas.

3. Memória melhorada

O hipocampo e o córtex cerebral, que crescem quando você aprende um novo idioma, também desempenham um papel importante na memória. Isso faz sentido. Afinal, quando você aprende uma língua estrangeira, precisa se lembrar de um sistema completamente novo de leitura, escrita e fala. Requer que você entenda – e coloque em prática – novo vocabulário, regras gramaticais e expressões.

4. Proteção contra demência

Estudos canadenses sugeriram que a doença de Alzheimer e o início da demência acontecem mais tarde para bilíngues do que para monolíngues. O conhecimento de um segundo idioma pode adiar o diagnóstico de Alzheimer em até 4,5 anos, que é um remédio muito mais moderno que só conseguiu atingir um atraso de 6 a 12 meses.

Esses resultados significam que aprender um idioma estrangeiro pode ajudar a manter você cognitivamente saudável à medida que envelhece. Além disso, você pode obter esses benefícios em qualquer idade que decidir aprender um segundo idioma. Você não precisa se tornar bilíngue quando criança para melhorar e proteger a saúde e o funcionamento do seu cérebro.

5. Melhora as capacidades cognitivas

O cérebro pode se manter ativo por mais tempo se trabalharmos de forma conveniente todas as diferentes capacidades cognitivas. Os neurocientistas concordam que quanto mais fazemos uso das competências cerebrais, menos frequentes são as falhas de suas funções.

Aprender idiomas traz benefícios porque é um dos exercícios cognitivos mais completos: ativa-se a memória e são criadas novas conexões neuronais ao mudar entre uma língua e outra.

Dessa forma, funções como a linguagem, a capacidade de raciocínio, a abstração e a capacidade de cálculo são potencializadas com o aprendizado de outra língua.

Pesquisas recentes mostram que as pessoas que aprendem idiomas mantêm a agilidade mental, atrasando o processo de envelhecimento em determinadas áreas cognitivas.

Além disso, os indivíduos que falam ao menos dois idiomas têm um cérebro mais flexível, mais capaz de se adaptar a diferentes situações e mudar de uma atividade para a outra mais rapidamente.

6. Benefícios cerebrais abrangentes

Aprender um idioma tem uma enorme quantidade de benefícios. Adultos bilíngues são mais propensos a:

– Ter mais inteligência
– Ter habilidades cognitivas gerais superiores
– Ser melhor no planejamento, priorização, tomada de decisão e trabalho em vários projetos ao mesmo tempo
– Pontuação mais alta em testes padronizados de matemática, leitura e vocabulário
– Ter melhor foco, concentração e atenção
– Ter melhores habilidades de memória e memorização, incluindo listas de lembretes, nomes e instruções
– Demonstrar flexibilidade mental
– Compreender melhor sua língua nativa
– Ser mais criativo
– Ter boas habilidades de escuta

Esta é claramente uma extensa lista de benefícios sobre como aprender inglês beneficia seu cérebro. Portanto, se essas informações o motivam a aprender um novo idioma, você pode estar se perguntando qual a melhor maneira de começar. Bem, aqui estão algumas opções que podem agradar a você.

Você também pode gostar de:

12 PASSOS PARA DOMINAR O INGLÊS (GRATUITO)

BAIXAR AGORA
100% livre de spam.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!